Esporte

Jogadores do Ceará usam blusas em homenagem aos policiais rodoviários federais mortos, em Fortaleza


Dois jogadores do Ceará usaram camisas com nomes dos policiais rodoviários federais mortos em maio, em Fortaleza. O goleiro João Ricardo e o zagueiro Messias homenagearam Raimundo Bonifácio do Nascimento Filho e Márcio Hélio Almeida de Sousa, respectivamente. A partida contra o Coritiba, válida pela Série A do Brasileirão, aconteceu neste sábado (4), na Arena Castelão.

Os jogadores também entraram segurando os capacetes que os agentes da PRF usavam em serviço. O crime que vitimou os agentes aconteceu no trecho da rodovia BR-116 com a Avenida Oliveira Paiva, no Bairro Cidade dos Funcionários. Os dois agentes assassinados eram sócios-torcedores do Ceará.

João Ricardo e Messias, jogadores do Ceará, entram em campo com capacetes usados por agentes da PRF. — Foto: Stephan Eilert / Ceará SC/Divulgação
João Ricardo e Messias, jogadores do Ceará, entram em campo com capacetes usados por agentes da PRF. — Foto: Stephan Eilert / Ceará SC/Divulgação

“Além disso, as famílias estavam presentes para prestigiar a homenagem do time do coração de Márcio e Bonifácio”, publicou o Ceará nas redes sociais.

Mortes dos policiais rodoviários federais

Raimundo Bonifácio do Nascimento Filho e Márcio Hélio Almeida de Sousa, policiais mortos em Fortaleza. — Foto: Arquivo pessoal
Raimundo Bonifácio do Nascimento Filho e Márcio Hélio Almeida de Sousa, policiais mortos em Fortaleza. — Foto: Arquivo pessoal

Márcio e Bonifácio foram mortos após abordar um homem que andava no meio da rodovia, entre os carros em movimento. Neste momento, o homem tomou a arma de um dos policiais e atirou contra eles, que morreram no local.

Em seguida, o autor dos disparos foi morto por um outro policial que passava pela via. Um vídeo feito por testemunhas mostra o momento do tiroteio (veja abaixo). É possível ouvir sete disparos.

Dois policiais rodoviários são assassinados a tiros por homem em situação de rua que vagava entre os carros na BR-116.

Dois policiais rodoviários são assassinados a tiros por homem em situação de rua que vagava entre os carros na BR-116.

O suspeito de matar os dois policiais não tinha antecedentes criminais. Ele foi identificado como Antônio Wagner Quirino da Silva, de 31 anos, por meio de necropapiloscopia, técnica utilizada pelos peritos para realizar a identificação de pessoas mortas por meio das impressões digitais.

Horas após o ocorrido circularam nas redes sociais informações e fotos de que o autor do crime contra os agentes seria uma ex-fuzileiro naval, informação que foi desmentida pela Policia Rodoviária Federal (PRF).

Fonte: Nordeste Notícia

Mais Notícias

Botão Voltar ao topo