Ceará NotíciasÚltimas Notícias

Walewska, campeã olímpica em Pequim 2008 com a seleção de vôlei, morre aos 43 anos – Ceará Notícias


Campeã olímpica em Pequim 2008 com a seleção brasileira de vôlei, a central Walewska morreu na noite desta quinta-feira, 21, em São Paulo. De acordo com informações de pessoas próximas a atleta confirmadas pela reportagem do Estadão, não se sabe a causa da morte. A jogadora tinha 43 anos e estava aposentada desde o fim da temporada de 2021/2022, quando defendeu o Praia Clube de Uberlândia.

Durante sua passagem por São Paulo, Walewska esteve no centro de treinamento do Palmeiras e se encontrou com o técnico Abel Ferreira. Na oportunidade, a jogadora e o treinador trocaram seus livros e tiveram um momento de conversa sobre esporte e vida.

“Quando me disseram eu não acreditei. Não vale a pena me chatear com o futebol, vários treinadores me disseram isso. Tem que aprender a desfrutar e dar o seu melhor. A verdade é que estamos na fila. Mesmo sem saber quando é a nossa vez, mas estamos todos na fila. Não vale a pena. Temos que ser gratos e eu sou grato por tudo. Quando recebo uma notícia dessas te faz pensar sobre o significado da vida. Nestes momentos em que falamos da morte pensamos e questionamos qual é a missão quanto homem, pessoa, cidadão. É duro. Tive uma oportunidade em particular com ela e foi espetacular. Tivemos uma hora e ela foi espetacular. Ela era capitã da equipe e foi extraordinária. Perguntei como era a transição de atleta para aposentado e ela reconheceu que era um luto. Há muitas coisas que os atletas ganham, mas todos tem que se preparar para a próxima etapa. Foi uma hora extraordinária e quando me disseram a notícia eu não quis acreditar. Infelizmente é preciso. Às vezes temos medo de fazer as coisas em campo, mas comparado a isso? Para mim foi uma notícia muito triste. Dou minhas condolências à família e a sensação que eu tenho é de que não é verdade”, disse Abel Ferreira ao ser questionado sobre o ocorrido em sua coletiva após a derrota para o Grêmio.

Nas redes sociais, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) publicou uma nota de pesar lamentando a morte da jogadora. “Waleska era uma jogadora especial, sua trajetória no esporte será para sempre lembrada e revenciada”, disse o presidente da CBV, Radamés Lattari.

O Praia Clube, equipe profissional de vôlei feminino de Uberlândia, Minas Gerais, onde Walewska foi capitã e campeã da Superliga 17/18 e do Sul-Americano 2021, também declarou pesares. “O vôlei brasileiro e a comunidade esportiva perderam uma verdadeira lenda”, afirmaram em nota. “Que sua memória e legado continuem a brilhar como uma fonte de inspiração para as gerações futuras”.

Carreira de Walewska

Campeã durante toda a carreira, Walewska nasceu em Belo Horizonte e começou sua caminhada no esporte aos 12 anos quando passou em um teste do Minas Tênis Clube, tradicional clube da capital mineira. No vôlei, a atleta passou por Minas, Rio de Janeiro, São Caetano, Perugia, Murcia, Odintsovo, Vôlei Futuro, Campinas, Praia Clube e Osasco.

Pela seleção brasileira, Walewska foi campeã de quase tudo e atuou por cerca de 10 anos. Campeã olímpica em 2008 e bronze em 2000, a jogadora também foi prata no Mundial de 2006 e conquistou o tricampeonato do Grand Prix, atual Liga das Nações./AE

(Foto reprodução)

Fonte: Ceara Noticias Net

Mais Notícias

Botão Voltar ao topo