Ipu NoticiasÚltimas Notícias

Policiais negam socorro a adolescente baleado por engano durante ação da PM no Ceará Blog


Policiais não socorreram adolescente de 15 anos que morreu após ser baleado por agente. — Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

 

Uma câmera de segurança flagrou o momento em que policiais negaram
socorro ao adolescente Pedro Kauã Moreira Ferraz, de 15 anos, que morreu após ser baleado por engano por um agente durante uma operação da Polícia Militar no município de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza, na noite de segunda-feira (27).

No vídeo, Pedro já aparece ferido, sendo amparado pelos parentes, que
pedem ajuda aos policiais que estavam no quintal da propriedade. Os
agentes olham para o jovem baleado, mas não atendem aos pedidos de
socorro e deixam o local.

A vítima só foi socorrida momentos depois, pelos próprios parentes, que
o levaram ao Hospital de São Gonçalo do Amarante, com um tiro nas
costas. A bala perfurou o pulmão e o adolescente não resistiu aos
ferimentos.

“Eles
[policiais] ficaram tão desorientados que eles mesmo saíram. Eu disse:
‘socorram meu filho, socorram meu filho’. Eu gritando para eles
socorrerem meu filho e eles não socorreram. Meu cunhado que pegou a
chave do carro e levou meu filho para o hospital”, relatou Euzanira
Moreira, mãe de Pedro Kauã.

Pedro Kauã foi baleado após sair de casa para resgatar o cavalo. — Foto: Arquivo pessoal
Pedro Kauã foi baleado após sair de casa para resgatar o cavalo. — Foto: Arquivo pessoal

Conforme familiares, Pedro Kauã estava na casa da avó com a família
quando foi informado que o cavalo dele havia saído da propriedade. Ao
sair no quintal em busca do animal, o jovem foi baleado por um agente,
que atendia uma ocorrência nas proximidades do imóvel.

“Ele
estava jantando quando minha irmã disse assim: ‘Pedro Kauã, teu cavalo
soltou’. Ele imediatamente saiu correndo para alcançar o cavalo do outro
lado da rua. Quando dei fé a gente ouviu uns papocos de tiros. Aí lá
vem meu filho correndo com a mãe no peito. Eu disse: ‘Meu filho, o que
foi isso?’ E ele disse: ‘mãe, foi a polícia'”, falou a mãe do
adolescente.

Ao ser questionada sobre a denúncia da família, a Polícia Militar não
confirmou que o tiro que matou o jovem foi disparado por policiais. A
corporação disse apenas que apreendeu arma e droga durante uma
ocorrência no local e “no decorrer das diligências, os policiais foram
informados que um adolescente foi atingido durante a troca de tiros”. A
família do garoto informou que ele não estava armado e não se envolveu
em troca de tiros.

Em relação à omissão de socorro ao adolescente por parte dos agentes,
que aparece no vídeo acima, a corporação não respondeu sobre o assunto.

“Eu
quero justiça, porque meu filho não era envolvido em nada e eles
fizeram uma tragédia dessas com meu filho, no quintal da minha casa”,
protestou Euzanira Moreira.

Pedro Kauã será enterrado nesta quarta-feira (29). A Prefeitura de São
Gonçalo do Amarante decretou três dias de luto oficial em razão da morte
do adolescente, que era aluno da rede municipal.

“Expressamos nossas sinceras condolências aos familiares, amigos e à
população. Kauã será lembrado não apenas pelos anos que passou entre
nós, mas pela luz que ele trouxe a todos que tiveram a sorte de
conhecê-lo”, diz um trecho da nota da prefeitura.

Adolescente teria sido confundido

Uma das suspeitas da família é que Pedro Kauã tenha sido confundido com um criminoso que era procurado pela polícia.

Câmeras de segurança registraram o momento que Pedro Kauã voltava
correndo para o imóvel ferido e pede ajuda a mãe. Momentos depois, ele
sai da propriedade amparado pela mulher e o policial aparece de arma em
punho.

De acordo com a Polícia Militar, os agentes receberam uma denúncia de
que um carro teria saído de Fortaleza transportando entorpecentes. A
partir das características, os militares do 23º Batalhão iniciaram as
buscas e abordaram o veículo em um trecho da rodovia CE-085.

Jovem de 15 anos foi baleado por agente e foi amparado pela mãe (lado
direito da imagem); eles pediram ajuda a policial (à esquerda), que
recusou o pedido de socorro — Foto: Arquivo pessoal

No carro estavam duas pessoas: o motorista, que havia sido contratado
para realizar a corrida, e a passageira identificada como Nayara Braz de
Mesquita, 21 anos, que já tinha antecedentes por porte ou posse ilegal
de arma de fogo de uso restrito. No veículo foi localizado uma
substância análoga à cocaína.

Durante a ocorrência, a suspeita indicou a localização de quem
receberia a droga. Os policiais foram a casa do indivíduo, que reagiu e
efetuou disparos de arma de fogo na direção da viatura. Carlos Vitor
Soares de Sousa Lima, 23 anos, com antecedentes criminais por consumo de
entorpecentes, crime de trânsito e porte ilegal de arma, ficou ferido
durante o confronto, foi socorrido ao hospital municipal.

Ainda conforme a PM, no decorrer da ocorrência os policiais foram
informados que um adolescente foi atingido durante a troca de tiros e
foi socorrido pelos familiares, mas não resistiu aos ferimentos.

Um inquérito sobre os suspeitos detidos foi instaurado na Delegacia Metropolitana de Caucaia.

A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e
Sistema Penitenciário (CGD) informou que instaurou um procedimento
disciplinar para apuração dos fatos na seara administrativa.

“O inquérito policial está sob responsabilidade da Delegacia Metropolitana de Caucaia”, disse a CGD. 

 

 

 (G1/CE)

 


Fonte: Ipu Noticias

Mais Notícias

Botão Voltar ao topo